Bem-vindo(a). Hoje é Alta Floresta - MT

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vereadores falam em afastamento do prefeito de Alta Floresta

Publicidade

Na sessão de terça-feira, 30, a maioria dos vereadores de Alta Floresta endureceu as críticas ao prefeito Asiel Bezerra (MDB) e alguns parlamentares ameaçaram entrar com pedido de Instalação de uma CPI para seu afastamento do cargo. 

Na sessão foi aprovado por humanidade, projeto de lei de autoria do vereador Dida Pires (PPS), que revoga emenda da lei municipal, que estabelece teto de um salário mínimo, para servidores contratados na prefeitura. A lei vem causando transtornos, principalmente na secretaria de Obras, que depende de profissionais qualificados para trabalhar em máquinas pesadas e caminhões.
Mesmo vereadores que são da base do prefeito, como José Valdecir [Mendonça] e Dr. Charles, externaram críticas aos secretários da prefeitura. Na opinião destes parlamentares, a equipe do prefeito age para estabelecer barreiras para as ações não serem efetivadas no âmbito da administração.

“Pessoas de dentro da prefeitura estão dando o nó para as coisas não andar. Tem que identificar essas pessoas e exonerá-las. Chega de alisar”, disse Charles.

O vereador Dida Pires acentua que até mesmo vereadores da base do prefeito já falam em pedir seu afastamento do cargo. “É bom que ele acorde e volte a administrar o município”, enfatiza o vereador. 
O vereador Mequiel Zacarias (PT) defende a instalação de uma CPI- Comissão parlamentar de Inquérito- e o afastamento do prefeito do cargo. Para ele, não há mais ambiente para condescendência e diálogo, porque o prefeito está há 6 anos no mandato e as mesmas falhas permanecem na administração.

“Não adianta achar que vai dar certo. O prefeito não tem prioridade, não tem planejamento, não tem domínio. Não vai melhorar”, enfatiza.

O vereador citou as muitas ingerências que estão inviabilizando a administração, com ênfase para os problemas na saúde e o índice da folha de pagamento da prefeitura.

Na saúde, segundo ele, estaria faltando gazes nas unidades de saúde e apontou o fechamento da Farmácia Básica da Rodoviária, como decisão que resultará em transtornos para a população de bairros, como o Jardim Primavera [que terão que pegar medicamentos na policlínica do bairro Cidade Alta]. 
  
Sobre o índice da folha da prefeitura que está acima do limite constitucional, o vereador observa que a prefeitura tem mais de 600 servidores contratados e continua contratando mais pessoas. Somente nos últimos dias teriam sido feitas, 5 contratações.

Lei - Sobre a lei que foi aprovada na sessão, revogando o limite de um salário mínimo na administração municipal, o presidente da Câmara, Emerson Machado (MDB), que votou favorável ao projeto, disse que a assessoria do prefeito, na época que a lei foi aprovada, em 2017, garantiu que em 30 dias o prefeito Asiel Bezerra iria resolver a situação. Que havia recomendação do ministério Público e o prefeito poderia até ser afastado a matéria não fosse aprovada.

“Vamos aprovar se lá na prefeitura achar que não está de acordo, que procurem o direito deles. Mas eu conversei por telefone com o prefeito e ele disse que pode aprovar, que ele quer pagar salários decentes para os servidores”, disse.
Vereadores falam em afastamento do prefeito de Alta Floresta Vereadores falam em afastamento do prefeito de Alta Floresta Reviewed by Jornal Alta Notícias on sábado, maio 04, 2019 Rating: 5

Deixe um comentário abaixo:

Publicidade

ANUNCIO AQUI

Publicidade

Autor